"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Arquivo para a categoria ‘Zé Mário’

The Killers, Lollapaloosa e stop do Foo fighters

Hey pessoal, boa tarde!

Hoje o post é variado, falando de vários assuntos que estão rodeando os bate papos entre eu e o Ziegler (o Lex não pois não trabalhamos juntos e eu sou separatista).

1 – The Killers

Baixei ilegalmente, vou ser preso o novo disco do Killers, o Battleborn. Quando lançaram o single Runaways fiquei muito empolgado, faz tempo que os caras não lançam nada e gostei do single, mas muito mais da capa.

Particularmente o Killers já foi uma boa novidade musicalmente falando, mas agora os caras sempre soam parecidos. Hot Fuss foi um disco lindo, Sam’s Town também foi estrondoso, mas daí em diante foi ficando repetitivo os sintetizadores do Brandon Flowers. Não é um disco ruim, porém mais do mesmo The Killers de 8 anos atrás.

Ouça o disco inteiro no Youtube e tire sua conclusão:

2 – Lollapaloosa > Festival insano, preço mais ainda (isso não significa ser injusto)

Nesta semana a organização do Lollapaloosa divulgou o line up prévio da edição 2013…nem vou falar muito, olhe a imagem abaixo

Tá lindo isso, mas 900 Dilmas não saem do bolso do proletário aqui para os três dias…rezo para que QOTSA e The Black Keys caiam no mesmo dia no line up individual.

Olha o vídeo chiquetoso que os caras produziram para divulgar…quase chorei, haha.

3 – Hiato do Foo Fighters

Nesta semana Dave Grohl postou no Facebook uma carta onde anuncia que o FF vai dar um tempo…pra mim isso cheira á tática de marketing, mas ok. Leia a carta e depois bata a cabeça ouvindo a música Low>>>

“Dave here. Just wanted to write and thank you all again from the bottom of my heart for another incredible year. (Our 18th, to be exact!) We truly never could have done any of this without you…

Never in my wildes

t dreams did I think Foo Fighters would make it this far. I never thought we COULD make it this far, to be honest. There were times when I didn’t think the band would survive. There were times when I wanted to give up. But… I can’t give up this band. And I never will. Because it’s not just a band to me. It’s my life. It’s my family. It’s my world.Yes… I was serious. I’m not sure when the Foo Fighters are going to play again. It feels strange to say that, but it’s a good thing for all of us to go away for a while. It’s one of the reasons we’re still here. Make sense? I never want to NOT be in this band. So, sometimes it’s good to just… put it back in the garage for a while…

But, no gold watches or vacations just yet… I’ll be focusing all of my energy on finishing up my Sound City documentary film and album for worldwide release in the very near future. A year in the making, it could be the biggest, most important project I’ve ever worked on. Get ready… it’s coming.

Me, Taylor, Nate, Pat, Chris, and Rami… I’m sure we’ll all see you out there… somewhere…

Thank you, thank you, thank you…

Dave”

http://www.euescuto.com.br/wp-content/uploads/2012/09/BattleBorn2012.png

Toque no Planeta Terra – Som pra todos

Hey pessoal, como estão indo?

O Banco do Brasil, a Deck Discos e o Festival Planeta Terra estão dando a chance de qualquer zé mané, inclusive eu  quem tiver um projeto solo ou banda, concorrer por meio de um concurso cultural à uma vaga no Line up do palco indie no Planeta Terra Festival, que vai rolar no Jockey Clube dia 20 de outubro.

Entre no site sompratodos.terra.com.br e veja como participar.

Se liga nas datas:

Entre 12 e 28/ de setembro – inscrições no site sompratodos.terra.com.br
1 de outubro – divulgação dos dez finalistas que serão julgados pelo público
Entre 1 e 9 de outubro – período de votação do público
11 de outubro – publicação dos 3 finalistas
18 de outubro – final em São Paulo e divulgação do vencedor

Vou tentar participar também, estou vagabundando para fazer uma música nova. Quem topa tocar ela comigo caso ganhe? haha, eu sei, difícil ocorrer isso.

Pra não passar em branco, bora colocar uma musiquinha pra ouvir enquanto se inscreve? Tô com muita saudades de ouvir Pixies – Monkey gone to heaven>>>

Música instrumental>> Macaco Bong

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta semana teve o lançamento do mais novo disco da banda de rock instrumental/experimental Macaco Bong!

O nome do discé “This is role”. É um verdadeiro rolê nas melodias dos caras, com duração média de uns 7 minutos cada. Barulho e peso na medida exata para ter partes mais harmoniosas  e elaboradas. A capa ficou muito legal, com uma leve lembrança de Black Drawing Chalks.

Destaque para a faixa “Summer seeds”

Quer baixar o disco na faixa (e 100% legal)? Clique aqui!

Projeto gráfico: 45 Jujubas

Ilustração Chita Bong: Keko

Nesse vídeo do Youtube tem o album na íntegra:

e, para quem não conhece, me aventuro também na música instrumental, mas ainda estou engatinhando. Se chama “Mute, not deaf”. Ouve aí se tiver coragem!

Uma saudade: Hidden tracks

Hoje em dia, os próprios músicos, as gravadoras e o mundo entendeu que NÃO HÁ COMO IMPEDIR O COMPARTILHAMENTO DE MP3. Se eu gosto disso? Eu amo, mas como diria a frase “para todo bônus tem seu ônus”. ..

Essa galerinha mais nova (não sou mto velho, mas o bastante para ter aproveitado as pequenas descobertas nos discos) mal deve saber o que é uma hidden track, pois quando baixa um álbum em mp3, as faixas extras já vem expostas, mas com um “(bonus track).mp3″ no nome. Para quem conhece, vamos relembrar e, para quem não conhece esses pequenos detalhes dos discos físicos, algumas faixas que eram hidden tracks nos álbuns lançados:

Esta capa já apareceu por aqui (em algum post sobre plágio, pois este robozinho aí já encapou outro disco. A faixa escondida é a Under my skin.

Sem dúvida, este é um dos discos que mais admiro e gosto, cada integrante deste disco são monstros e isso foi mostrado faixa a faixa. A música oculta deste disco é a mosquito song, uma música com base em um violão de 12 cordas. O mais legal é que na letra tem um nome citado que mais tarde viria a ser o nome do seu próximo disco ->> Lullabies to paralize.

Gorillaz…tá aí um projeto que me agrada e me irrita ao mesmo tempo. A sacada dos integrantes serem desenhos, ricas melodias que algumas faixas oferecem fazem o projeto fazer muito valer a pena. O chato é que o Dalmon Albarn é um tremendo infeliz que adora acabar com o projeto e ressuscitá-lo quando bem entende.

Uma curiosidade é que eles adoram dar para suas músicas nomes de atores famosos (uma das faixas que mais fez sucesso é a Clint eastwood). Quando o disco Damon Days foi lançado no japão, saiu junto uma hidden track meio reggae chamada Bill Murray (Alguém se lembra? Ghost Busters?).

A banda onde só o vocalista pertence à formação original… Mesmo assim, Jay Kay ficou devendo um pouco na sua performance no último Rock in Rio (a idade bateu). Neste disco, a Hidden track é a Funktion. Quer ver a diferença que a idade faz? veja esse vídeo de 1997 do jamiroquai no Brasil e o outro do Rock in Rio 2011:

Por hoje é só, vou fazer outros posts dessa série de hidden tracks!

Até mais

Me diga a qual capa pertence essa Londres

Olá pessoal!

Hoje tenho uma proposta diferente: A nossa velha Londres que acabou de receber as Olimpíadas foi background para muitas capas de discos icônicas. Ok ok, Abbey Road é a ponta de lança quando se fala em capa e Londres.

Hoje o desafio é diferente: colocarei fotos dos locais onde foi fotografada a capa e um link para visitar a capa de disco correspondente ao local. Bora lá?

1 – Dica – recentemente seu empresário disse que eles não voltaram à ativa por causa dos Sex pistols e antes não tinha escadaria, e sim uma rampa:

Link da capa>>>

2 – Dica – camaleão e o cachorro da colunista da Folha de São Paulo Bárbara Gancia  tem o nome do disco:

Link da capa >>>

3 – Dica: Dois irmãos que brigam constantemente

Link da capa >>> 

4 – Porra, se vc não acertar essa merecia ter nascido um porco pra virar bacon

Link da capa >>> 

5 – Um deles é pai do Jack Sparrow e o local é Primrose Hill. Descubra a capa

Link da capa>>>

Divirta-se!

one, two, esquece o three!

UMA BANDA, DOIS INTEGRANTES – POR ZÉ MÁRIO

Olá pessoal, bom dia!

Hoje vou trazer para vocês um assunto intrigante sobre duplas no mundo da música  (não, não vou falar de sertanejo ¬¬) que nos deixa de boca aberta e se perguntando “como duas pessoas fazem tanta coisa?”. Terá muitas duplas de rock e uma ou duas do estilo eletrônico/eletro rock que merecem ser mencionadas. Vamos parar de papo e ir para nossa lista!

1º – The Black Keys

Dan Auerbach e Patrick Carney formam esta dupla. Seu som tem muito do blues e rock mais clássico, com sons rasgados e concisos, sem muito espaço para “brisas” nas guitarras ou bateria. Surgiram no ano passado e são atualmente os queridinhos do mundo e mais cotados para os principais festivais do mundo. Seus clipes são peculiares e sempre engraçados. O  último clipe foi lançado para a música Gold on the ceiling, do diretor pancada das ideias Harmony Korine.

2º The White Stripes

Jack White é o cérebro, Meg White é pink digamos que um corpo manipulado por Jack para que o White Stripes funcione. Diferente do Black Keys, O WS viaja muito musicalmente falando, sendo em gravação oficial ou ao vivo. Jack é um guitarrista talentosíssimo (já rasguei seda demais para ele em outros posts), e isso contribui muito para o sucesso e importância que essa dupla tem. O Jack possui alguns projetos paralelos, como o Raconteurs e The Dead Weather, no qual a vocalista (Alice Mosshart) pertence também à uma dupla – The Kills – nossa próxima dupla

3º – The Kills

Como dito, Alice Mosshart forma a dupla The Kills com Jamie Hotel Vince. Cada um veio de uma banda diferente, Alice da banda Discount e jamie da banda Scarfo. Muitos críticos os comparam ao próprio White Stripes, mas discordo, poisna minha opinião o WS é um rock mais rasgado e barulhento, e o The Kills é um The XX com mais drive nas guitarras. Vamos ouvir Satellite

4º Tears for fears

Famosos na década de 80, tanto por ser um formato de banda até o momento um tanto  ímpar quanto por ser uma dos primeiros a usar o sintetizador em peso em suas composições. O disco “Songs for the big chair” é considerado sua obra-prima, e com certeza você já ouviu alguma vez uma das duas principais músicas deles, shout e  Everybody wants to rule the world, que ouviremos agora

5º MGMT

Em shows ao vivo são cinco integrantes, mas a banda original (e cérebro quando estão em cinco) é formada por  Ben Goldwasser e Andrew VanWyngarden. São rotulados como rock psicodélico (vai, merecem esse título), mas com uma pitada de eletrônico. Gosto muito do tipo de som que eles produzem, vale muito a pena procurar mais sobre eles. Vamos ouvir a música que é considerada seu maior sucesso, Kids

6º Daft Punk

Os franceses produzem muita coisa boa tratando-se de música eletronica, e o Daft Punk é um dos principais expoentes dessa afirmação.  Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter são os dois caras de capacete robóticos. Além da sonoridade, sua estética também é muito bem elaborada, tanto em shows quanto em capas de discos/clipes. Estes caras inclusive participaram de um filme (Tron – legacy) onde sua estética se encaixava perfeitamente com a proposta do filme. Vamos ouvir ao vivo a música Around the world

7º Justice

Quando falo que os franceses produzem muita coisa boa tratand0-se de música eletrônica falei sério, segue outro ótimo exemplo de dupla, o Justice. Formada por Gaspard Augé e Xavier de Rosnay, considero um meio termo entre Daft Punk e MGMT, com ótima pegada eletronica mas com uma boa dose de rock psicodélico adicionada. A mesma regra do Daft Punk se aplica eles – ótima estética visual em clipes/capas de disco. Vamos ouvir e ver Dance, um dos clipes que mais gosto

8º Simon & Garfunkel

Muito conhecidos por sua harmonia vocal, a dupla de folk era da década de 60. Era uma dupla conturbada, rodeada de discussões, mas ainda assim marcaram época.

Vamos ouvir a música Sounds of silence

9º Pet shop boys

Outra dupla da década de 80 que fez muito sucesso em sua época e ainda continuaram a criar, tanto que em 2006 foram indicados ao Grammy. Eles também foram responsáveis, junto ao Tears for fears pela popularização do sintetizador. Uma de suas músicas mais conhecidas é Love etc.

10º The Raveonettes

 

Duo dinamarquês de rock, que se conheceram em Copenhagen. Gravaram sozinhos o disco Whip It On nos estúdios da Sony em três semanas em 2001. Há quem diga que foram descobertos pelo diretor da Rolling Stone em um festival dinamarquês, o SPOT festival. Vamos fechar o post de hoje ouvindo Love in a trashcam:

 

Top 100 dos anos 00 e você está velho

AS 100 PRINCIPAIS MÚSICAS DOS ANOS 2000 E VOCÊ ESTÁ FICANDO VELHO – POR ZÉ MÁRIO

Olá pessoal do Dezcapas, quanto tempo não é? Sei que mereço um puxão de orelha pela falta de postagens aqui, foi puro relaxo, mas prometo voltar com todo vapor e dedicação. Desculpas mal dadas à parte, hoje posto uma lista que o semanário britânico “New Music Express” postou, contendo as 100 principais músicas dos anos 2000 (to começando a ver q o tempo está passando, lista das 100 principais dos anos 2000?!). Eu Ainda estou a pensar sobre esta lista, fiquei sabendo ontem e não consegui formar opinião, tenho que lembrar o impacto que estas músicas causaram na época…enfim. Chega de Blablablá e vamos à lista. Vou colocar as capas de 10 em  10 da lista (1º lugar, 10º lugar, 20º lugar e assim por diante). Bora?

1º lugar – Beyonce – Crazy In Love

Pois é, quem levou o topo da lista é a Srª Jay-Z. Me lembro o quanto esta música tocou na época. Antes eu não aguentava ouvir essa coisa de tanto tocar. Não gosto ainda, mas tenho que admitir que merece a classificação. Não lembra? veja abaixo>>>

2º a 9º lugar:

2- MGMT – Time To Pretend
3- The Strokes – Hard To Explain
4- MIA – Paper Planes
5- Outkast – Hey Ya!
6- The Rapture – House Of Jealous Lovers
7- Klaxons – Golden Skans
8- Blur – Out Of Time
9- Arcade Fire – Rebellion (Lies)

10º lugar – Arctic Monkeys – A Certain Romance

Quando o Arctic Monkeys estourou era em meados de 2007/2008 e eles foram uma das primeiras bandas a mostrar que se podia ser independente e fazer sucesso a nível mundial através da internet (eles devem muito ao YouTube). Eu não me lembro exatamente o título, mas eles ganharam uma premiação britânica que o Oasis concorria junto e não levou…deixando assim os irmãos Ghallager #chateados e irritados. Sim, por mim ficaria até com uma posição melhor que a décima, mas ainda bem que ficaram nessa colocação para eu poder comentar!

11º a 19º lugar

11- The Libertines – Can’t Stand Me Now
12- The Streets – Dry Your Eyes
13- The Walkmen – The Rat
14- The White Stripes – Seven Nation Army
15- Yeah Yeah Yeahs – Bang
16- Rihanna – Umbrella
17- Yeah Yeah Yeahs – Maps
18- Outkast – Ms Jackson
19- Radiohead – Reckoner

20º lugar – Hot chip – Over and Over

Eu sinceramente não conhecia essa música até agora então não deveria nem estar nessa lista. Ouvi a música…nhéee vai, não sei não…não curti. Last night que está em 22º merecia mais. Escutem e digam o que acham>>>

21º a 29º lugar

21- The White Stripes – Fell In Love With A Girl
22- The Strokes – Last Nite
23- Muse – Knights Of Cydonia
24- Doves – There Goes The Fear
25- rcade Fire – Wake Up
26- Amy Winehouse – Rehab
27- Justice Vs. Simian – e Are Your Friends
28- Arctic Monkeys – I Bet You Look Good On The Dancefloor
29- LCD Soundsystem – Losing My Edge

30º Lugar – Franz Ferdinand – Take me out

Sim, quando essa música apareceu foi uma febre, todos queriam o Franz Ferdinand, inclusive o  a nossa “revista semanal” Fantástico dedicou uma matéria na época. Na realidade essa música é uma regravação. Concordo com a colocação, e poderia ser até mais próximo do topo.

31º a 39º lugar

31- Bloc Party – Banquet
32- Jay-Z & Alicia Keys – Empire State Of Mind
33- Queens Of The Stone Age – No One Knows
34- The Hives – Hate To Say I Told You So
35- At The Drive-In – One Armed Scissor
36- Missy Elliott – Get Ur Freak On
37- Crystal Castles – Alice Practice
38- Doves – The Cedar Room
39- Girls Aloud – Sound Of The Underground

40º lugar – Kanye West – Gold Digger

Não sou muito fã desse estilo de música, mas respeito e reconheço o quanto é influente esse estilo. Sobre o Kanye West conheço pouca coisa, mas ele tem ums clipes muito bons (isso não se aplica ao clipe dessa música). Ele sempre pira nesse ursinho aí e em alguns clipes ele entrea também. Não posso opinar o quanto foi importante essa música, então, escutem aí>>>

41º a 49º lugar

41- The Killers – Mr Brightside
42- Gossip – Standing In The Way Of Control
43- Coldplay – Clocks
44- Battles – Atlas
45- Dizzee Rascal – Fix Up, Look Sharp
46- Lily Allen – Smile
47- Britney Spears – Toxic
48- Vampire Weekend – A-Punk
49- Jay-Z – 99 Problems

50º lugar – Kasabian – Empire

Esta banda junto com outras como Libertines, The Verve e Keane são uma incógnita. Tiveram um sucesso relativamente grande na época em que estouraram e o som era promissor…mas ficaram contidas à sua época, parece que não decolaram (Keane de vez em quando dá as caras, inclusive está para lançar disco novo). O Kasabian é  legal, mas tem algum problema que não permitiu “decolar”. Bem, desabafo à parte, vamos ouvir a faixa que ocupa a 50ª colocação>>>

51º a 59º lugar

51- Daft Punk – Harder, Better, Faster, Stronger
52- La Roux – In For The Kill
53- The Libertines – Time For Heroes
54- Sufjan Stevens – Chicago
55- The Xx – Islands
56- The Coral – Dreaming Of You
57- Elbow – One Day Like This
58- Radiohead – Everything In Its Right Place
59- Interpol – Evil

60º lugar – Regina Spektor – Us

Sempre esbarro com esta cantora, mas até agora não tomei vergonha na cara de ouvir mais sobre o trabalho dela. É interessante o que vi até agora dela, mas não sabia que teve tal peso nas músicas da nossa última década completa (mas acho q a música que vem logo a seguir na classificação merecia MUITO mais [back to black da finada Amy]. Sem mais blablabla, escutem aqui>>>

61º a 69º lugar

61- Amy Winehouse – Back To Black
62- Spiller – Groovejet (If This Ain’t Love)
63- Babyshambles – Fuck Forever
64- Jamie T – Sheila
65- Wolfman – For Lovers
66- Friendly Fires – Paris
67- The Vines – Highly Evolved
68- Kings Of Leon – Red Morning Light
69- Super Furry Animals – Slow Life

70º lugar – Primal Scream – Accelerator

Acho que se alguém ler o que vou falar a seguir serei xingado…pois o nome Primal Scream eu sempre conheci, mas nunca quis saber q caralho estilo de som eles fazem. Essa faixa é até legal, um bom e velho rock barulhento. Como não tenho muito o que opinar, vamos direto ouvir a música >>>

71º a 79º lugar

71- Kelis – Milkshake
72- The Knife – Heartbeats
73- Eminem – Without Me
74- Kylie Minogue – Can’t Get You Out Of My Head
75- TV On The Radio – Staring At The Sun
76- Gnarls Barkley – Crazy
77- The Cribs – Men’s Needs
78- Glasvegas – Daddy’s Gone
79- Muse – Plug In Baby

80º lugar – Futureheads – Hounds of love

Outro caso igual a Primal Scream, só me contenho a dizer isso sobre a banda. A música? Não gostei (mas tá em 80º lugar mesmo…). Escuta ai>>>

90º lugar – Eminem – The real slim Shady

Olha, se estamos falando dos anos 2000 e colocar Eminem em 90º colocação deixa a lista aberta a questionamentos. O que esse rapper revolucionou não foi pouco. É branquelo e os clipes/letras são sempre muito sarcásticos. Realmente ele merece lugar bem melhor (tipo o do Kasabian por exemplo) nesse ranking. Escuta aí vai, brotha>>>

91º a 99º lugar

91- CSS – Let’s Make Love And Listen To Death From Above
92- Johnny Cash – Hurt
93- The Big Pink – Dominos
94- Animal Collective – My Girls’
95- The Killers – All These Things That I’ve Done
96- Crystal Castles – Crimewave
97- Sugababes – Round Round
98- Morrissey – Irish Blood, English Heart
99- Flaming Lips – Do You Realize??

100º – Maximo Park -’Apply Some Pressure’

Outro que nunca ouvi falar ante é quem fecha a lista top 100/Dezcapas. Olha, tirando a cara do ator que fez “O virgem de 40 anos”, o clipe é bom e a capa também. Quem sabe eu procure mais né? Escute a última faixa deste post>>>

Bem, é isso. até a próxima quarta (apareço sem falta!)

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: