"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Arquivo para a categoria ‘Ziegler’

dropZ #4: Chateação!!

Saca “memes” ?

Segundo o Wikipédia, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma auto propagar-se. Os memes podem ser ideias ou partes de ideias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autônoma. O estudo dos modelos evolutivos da transferência de informação é conhecido como memética.

Resumindo, memes são boberinhas que nos divertem por ai, não é mesmo?

A coisa começou no twitter com um meme que consiste em você em momento deprê ou de tédio usa a hashtag #chatiada(o). Este meme evoluiu e invadiu outras redes sociais e desembarcou no Tumblr. Lá montaram a “Chatiada Records” e estabeleceram um incontável número de capas de discos de chateados.

E não é que a chateação é sem fim?? Incrível como artista gosta de posar com aquela cara de quem comeu e não gostou!!!

Confira algumas aqui e todas as outras em chatiadarecords.tumblr.com

Anúncios

50 anos de James Bond

James Bond é o agente secreto 007 do serviço de espionagem britânico MI-6, criado pelo escritor Ian Fleming em 1953.

O personagem foi apresentado em livros de bolso nos anos 50, com a novela Casino Royale, tornou-se um sucesso de venda e popularidade. Na década seguinte, os livros viraram uma grande franquia no cinema, a mais duradora e bem sucedida financeiramente, com um total de vinte dois filmes oficiais, começando com O Satânico Dr. No, em 1962.

Portanto, neste ano completa-se 50 anos de James Bond no cinema. Durante essa trajetória foram seis atores diferentes para o papel do espião que todos os homens invejam e todas as mulheres amam: Sean Connery (6 filmes), George Lazenby (1), Roger Moore (7), Timothy Dalton (2), Pierce Brosnan (4) e Daniel Craig (atual com 3 filmes). E qual o seu preferido?

As famosas canções-título também marcaram época, ajudando os filmes de Bond a se tornarem ainda mais populares. Tivemos grandes clássicos como Goldfinger, Diamonds Are Forever e Moonraker, na voz da cantora britânica Shirley Bassey. Nobody Does It Better cantanda por Carly Simon ou ainda Tina Turner, Paul McCartney e tantos outros.

Então vamos ao nosso post com 10 canções (+ dois bônus) destes cinquenta anos de James Bond no cinema.
DETALHE: Todos os videos são as famosas e marcantes aberturas de cada filme.

***

1. Live and Let Die – Paul McCartney & Wings

2. Diamonds Are Forever – Shirley Bassey

3. You Only Live Twice – Nancy Sinatra

4. The Living Daylights – A-Ha

5. YOU KNOW MY NAME  – Chris Cornell

6. We Have All The Time In The World
Louis Armstrong

7. Nobody Does It Better – Carly Simon

8. Goldeneye – Tina Turner

9. A View To A Kill – Duran Duran

10. the World is Not Enough – Garbage

***

BÔNUS

***

11. Die Another Day – Madonna

12. Quantum of Solace – Alicia Keys & Jack White

Meias

***

Você já viu por aqui as mais diversas releituras de capas de rock. É gente fazendo arte com Lego, recriando fotos com gatos, edição passada mesmo postei uma releitura via escala de cores Pantone.
Mas a criatividade da molecada não para! Fico imaginando o sujeito olhando para uma capa de disco e se perguntando: como poderia recriar isso aqui? E com um súbito desvio de olhar, o que ele enxerga como resposta?
Exatamente suas meias!! Então vamos lá, dez capas clássicas usando as meias do fotógrafo Thom Moore.
Quem sabe não consigo um contato com o rapaz para que ele faça uma versão para o nosso amigo Lex e suas meias marcadas com bolinhas.

E você recriaria uma capa com o que?

1. dark side of the moon – pink floyd

2. screamadelica – primal scream

3. songs for the death
queens of the stone age

4. voodoo louge – rolling stones

5. is this it – the strokes

6. pearl jam – pearl jam

7. renegades – rage against the machine

8. meat is murder – the smiths

9. andy warhol
the velvet underground & nico

10. metallica (black album) – metallica

Pantone®

Antes de mais nada, mas muiiiito antes de mais nada, algo a declarar: Lex você é foda! Sim, foda tipo fodão, tipo FODA CAIXA ALTA!!

Tenho até vergonha de citar aqui quantas semanas, meses, fiquei sem postar no nosso DezCapas. O Blog completou há poucos dias 1 ano de existência, e neste tempo todo foram tantas coisas bacanas que publicamos. – via Lex, Zé Mário e eu. Seria muito injusto a coisa acabar agora, com todo esse conteúdo, e muito mais injusto com nosso bravo guerreiro que segurou as pontas enquanto eu, e também o Zé, ficamos vagabundando por ai.

Pois bem, queremos que o DezCapas continue e que seja muito mais legal do que tem sido. E melhorias são necessárias. Além da excelência da Dose Indie que continua firme e forte (CHUPA CONCORRENTES, ELA CONTINUA AQUI!! rs), a ideia é que o conteúdo se expande ao infinito. Talvez não só música, talvez não só capas, enfim, mais liberdade para nossos meninos da arte. E queremos também mais gente, ESTAMOS CONTRATANDO! Não tem salário, mas tem satisfação e um pouco de glamour (rs).

Se você completou ou vai completar 18 anos, venha para o DezCapas. O nosso país precisa de você!!

* * *

Fim de papo e segue meu humilde retorno:

Você sabe o que é Pantone?


Pantone é um sistema de cor criada lá por volta de 1963. Trata-se de um catálogo que foi elaborado com 1012 cores obtidas por meio de misturas de 12 cores básicas. Essa tabela é amplamente utilizada por 99,9% de empresas do mundo todo, facilitando assim escolha e a padronização de cores a partir de numeração de cada cor. Explicação a grosso-modo, se quiser saber mais pesquise no Google, ok?

Então um artista gráfico, David Marsh, montou várias capas de rock com influência da tabela Pantone. O resultado é bem bacana!! Caso tenha dificuldade em identificar cada arte, afaste-se do computador e terás a imagem mais nítida!!!

Abraços e até o próximo post no ano que vem!!!   Ops!! Semana que vem!!!

***

1. shakespeare’s sister – the smiths

2. With the beatles – the beatles

3. nevermind – nirvana

4. country life – roxy music

5. horses – patti smith

6. hunky dory – david bowie

7. at folsom prison – johnny cash

8. dark side of the moon – pink floyd

9. odelay – beck

10. queen – bohemian rapsody

***

J.u.D. – Pantone 3105

Bob

***

Antes de mais nada preciso pedir desculpas com quem acompanha o blog. Estou há pelo menos três semanas sem postar nada, uma falta lamentável! A coisa ficou tão feia que o post abaixo estava 89,97% pronto antes dos shows do Bob Dylan. Mas só entrou agora, dez dias após seu último show. Que isso não se repita!! E aproveitando fica um convite para todos vocês: Querem participar do DezCapas? Estamos contratando!! Mande um e-mail para san.ziegler@yahoo.com.br com suas ideias e faça parte da família. Abraços!

***

Lá vamos nós para mais um post de show!
Sabia desde o início que esta opção (publicações dedicadas a artistas com passagem no Brasil) seria muito frequente aqui no DezCapas, mas não imaginava que seria tanto! Quando pintar a retrospectiva de 2012, assim espero que chegue, quase certeza teremos mais material destes shows como de qualquer outro tema.

Reflexo do ótimo momento que o Brasil passa quando falamos da oportunidade de ver ótimos artistas. O que não reflete necessariamente que isso tem sido feito da melhor forma possível. Uns 20 anos atrás se Roger Waters ou Bob Dylan fizessem uma apresentação por aqui, seria sem dúvida algum o grande evento do ano! Nos dias atuais, eles conseguem ser o grande show do mês…ou até da semana, graças ao grande número de atrações.

Mas nem tudo são maravilhas. Tem o artista e tem público para isso. Mas não tem local, espaço adequado para um verdadeiro show de rock. Tradicionalmente os estádios de futebol eram a casa dessa turma, mas de lá pra cá existe a necessidade de buscar novas alternativas.
Aqui em São Paulo, praça que posso falar com propriedade, a coisa tá feia. Cada vez mais complicado shows em estádios, ou por conta de proibições diversas ou limitações de acesso e segurança.

Quando falamos em festivais ai a coisa parece que piora. Recentemente o já tradicional Planeta Terra ficou sem chão, ou melhor, sem lugar na fila da Monga. Falam no Anhembi como solução, e já me adianto: vai ser uma bosta em termos de lugar e som. Também tivemos o Lollapalloza que aconteceu no Jockey Club de São Paulo. O lugar até certo ponto é interessante, imenso, com acesso fácil na ida (utiliza-se o metrô que tem uma estação no local), a saída é terror puro e é preciso contar com a criatividade de quem vai. Mas quem falhou mesmo foi a produção do evento. Estrutura mínima para milhares de pessoas, filas gigantescas e você de bode antes mesmo da primeira banda tocar.

Então nessa mesma velocidade que os artistas desembarcam por aqui, é urgentemente necessário que os organizadores entrem nesse vácuo. Pensar melhor o local a ser realizado, sua estrutura interna, os acessos e como esse povo todo vai circular antes e depois do evento. É preciso um melhor diálogo com as prefeituras, ou um festival de rock não é uma atração turistica da cidade? É preciso oferecer um pacote completo que deixe o visitante satisfeito, porque não é só um solo de guitarra que interessa num show de rock.

Ok… depois de tanto mi mi mi vamos a bola da vez: Bob Dylan. É a sua quinta visita ao Brasil, sendo a última há 4 anos, e desta vez serão cinco cidades. Segue locais, datas e provável setlist para eles.

CITIBANK HALL RIO DE JANEIRO – 15/04/2012
GINÁSIO NILSON NELSON – BRASÍLIA – 17/04/2012
CHEVROLET HALL BELO HORIZONTE – 19/04/2012
CREDICARD HALL SÃO PAULO – 21 e 22/04/2012
PEPSI ON STAGE PORTO ALEGRE – 24/04/2012

Abaixo 33 minutos do show de Buenos Aires no dia 27 de abril
e dez capas bacanas do bluesman:

1. The Freewheelin’ (1963)

***

2. Highway 61 revisited (1965)

***

3. Together through life (2009)

***

4. the basement tapes (1975)

***

5. the times they are a-changin’ (1964)

***

6. time out of mind (1997)

***

7. slow train coming (1979)

***

8. under the red sky (1990)

***

9. planet waves (1974)

***

10. modern times (2006)

dropZ #3: O novo Sgt Pepper’s

O artista responsável pela capa do disco “Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, Sir Peter Blake, redesenhou a icônica imagem com novos ídolos britânicos para comemorar seu aniversário de 80 anos. Entre as novas personalidades presentes estão Amy Winehouse, J.K. Rowling, Alfred Hitchcock, Kate Moss e David Bowie. Eric Clapton, Noel Gallagher e Elvis Costello aparecem tocando suas guitarras.

O pôster será usado no “Vintage Festival”, evento de música, moda, dança e artes visuais que acompanha a produção britânica desde a década de 20 até hoje. O festival, organizado pelo designer Wayne Hemingway, acontece cidade de Kettering, de 13 a 15 de julho deste ano. Por conta dessa inspiração, a nova versão da capa tem apenas celebridades britânicas.

Curiosamente, os Beatles não aparecem na nova versão. Apenas uma imagem atual de Paul McCartney, amigo pessoal do artista, com a filha, a estilista Stella, e sua irmã, a fotógrafa Mary.

Fonte e foto: BBC

***

Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band (2012)

***

1. Amy Winehouse; 2. Sir Paul Smith; 3. Ian Curtis; 4. Nick Park; 5. Robin Day; 6. Lucienne Day; 7. Francis Bacon; 8. Roald Dahl; 9. Alfred Hitchcock; 10. Lucian Freud; 11. Kate Moss; 12. Paul Weller; 13. Sir Tom Stoppard; 14. Danny Boyle; 15. Sir Mick Jagger; 16. Fanny Cradock; 17. Mr Chow; 18. David Chipperfield; 19. Harold Pinter; 20.David Bailey; 21. Mary Quant; 22. Anish Kapoor; 23. JK Rowling; 24. JRR Tolkien; 25. Robyn Hitchcock; 26. Sir Terence Conran; 27. John Peel; 28. Martin Parr; 29.Sir Tim Berners Lee; 30. John Hurt; 31. Rick Stein; 32. Sir Jonathan Ive; 33. Sir David Lean; 34. Sir David Attenborough; 35. Bridget Riley; 36. Sir Terence Rattigan; 37. Richard Curtis; 38. Tommy Steele; 39. Mark Hix; 40.Vidal Sassoon; 41. Sir Ridley Scott; 42. Justin De Villeneuve; 43. Lord Norman Foster; 44. Peter Saville; 45. Tracey Emin; 46. Sir Paul McCartney; 47. Gavin Turk; 48. Barbara Hulanicki; 49. Agatha Christie; 50. Delia Smith; 51. David Bowie; 52. Twiggy; 53. Audrey Hepburn; 54. Gary Oldman; 55. Damien Hirst; 56. Stella McCartney; 57. Mary McCartney; 58. Alexander McQueen; 59. Dame Vivienne Westwood; 60. Dame Helen Mirren; 61. Grayson Perry; 62. Wreckless Eric; 63. David Hockney; 64. Eric Clapton; 65. Ian Dury; 66. Sir Elton John; 67. Chris Corbin; 68. Jeremy King; 69. Dame Shirley Bassey; 70. Noel Gallagher; 71. Richard Rogers; 72. Elvis Costello; 73. Liberty Blake; 74. Chrissy Blake; 75. Sir Peter Blake; 76. Rose Blake; 77. Daisy Blake; 78. Monty Python foot; 79. Victoria Vintage

O resto do tacho do Lollapalooza Brasil

São 50 atrações mas 99,98% querem mesmo Foo Fighters, Arctic Monkeys e Jane’s Addiction. Seria muito mais interessante (claro que somente para nós, público) se colocassem esses três e mais uns seis ou sete carinhas em um único dia e assim teriamos um festival com cara de festival bacana.

Estarei lá no dia de Grohl & Cia e espero boas apresentações, espaço adequado e transitável, organização perfeita e de bom caráter e o principal: som alto e cristalino! Tudo isso para justificar esse Lollapalooza que começara meio atravessada na garganta de muita gente.

Então já que todos conhecem as bandas âncoras do festival, vamos ver e ouvir o que nos espera lá no Jockey Club?

(Ahh… só para finalizar, mas que diabos foi essa escolha das bandas nacionais? Marcelo Nova? Plebe Rude? Cadê a oportunidade para coisas ótimas que tem de monte por ai? Tipo Violins de Goiânia, Lestics, Ecos Falsos, Walverdes, Seychelles, Autoramas…. etc… etc… PORRA, tu tá certo Lobão, foda chupar bola americana que nem redonda é.) 

1. divided by night – crystal method

Aí mano você curte Fatboy Slim e Chemical Brothers? É a mesma pegada só que mais legal. O clipe abaixo é sensacional, manja Go with the Flow do QOTSA?

***

***

2. Thank You Happy Birthday
Cage the Elephant

Nada de novo no ar, muito menos vindo desta jaula. Blogueiros reclamam que a banda é ótima mas que ainda não teve a devida mega atenção. Eu achei ok!

***

***

3. pala – friendly fires

Eu realmente gostei dos samplers, do peso e do instrumental em geral. O que tem de errado nesta banda é o vocal, não encaixou nem fodendo…

***

***

4. torches – foster the people

Trio californiano com aquele típico indiezinho pop dançante. Se o show dos caras for neste ritmo de Pumped Up Kicks (abaixo), vamos sentar no chão, tomar uma gelada e conversar sobre o reconhecimento de Designer Gráfico como profissão.

***

***

5. oracular spectacular – mgmt

Talvez esta seja a 4ª banda mais procurada do festival. São cheios de nomeações: melhor álbum de 2008 pela NME, décimo-oitavo pela Rolling Stones, indicado ao Grammy de 2010… e assim vai. Já esteve no Brasil no TIM Festival Espírito Santo em 2008 e o vídeo abaixo já perambulou pelas paradas diárias da Mtv Brasil.

***

***

6. Sounds from the Thievery Hi-Fi
Thievery Corporation

Dub + Acid Jazz + Reggae + Bossa Nova. O disco acima de 1997 é o primeiro e conta com Bebel Gilberto e outros brasileiros.

***

***

7. gogol bordello – trans-continental hustle

Gipsy Punk?? mas que whathafucka… Ucrâniano mais dois russos, um israelita, um chinês e um equatoriano formam uma banda em Nova York, e o que temos (eu tô fora) que escutar no Lolla é isso aí…

***

***

8. i feel cream – Peaches

Via Canadá,  já teve como parceiros Josh Homme e Joan Jett. Música eletrônica com performances bizarro-eróticas vindas de Berlim, onde ela mora e “cria”.

***

***

9. infinite arms – band of horses

Não há muito o que dizer sobre esses caras, e talvez por isso seja a coisa mais bacana desta lista. É tudo muito simples e direto, bons refrões… Gostei muito deste disco. Se eu chegar a tempo vou ver com gosto.

***

***

10. Nine Types of Light – tv on the radio

Em 2006 eles conseguiram o grande feito (pelo menos para mim) de fazer David Bowie sair da toca e soltar a voz. É visivel a enorme influência do inglês nas composições da banda.

***

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: