"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Posts marcados ‘Jay Reatard’

Jesus SAVES and BACK UP too

Preparando o post fui forçado a lembrar que a salvação não está apenas em CTRL+S. Fazer back up com frequência também é EXCELENTE maneira de evitar futura dor de cabeça. Meu HD externo onde salvo TODAS as doses e minha vida digital começou a dar sinais de cansaço. Antes que aconteça o pior desenvolvi este setlist para escutar enquanto “becapeio” meus arquivos.

01 – Good Shoes – The Way My Heart Beats

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

02 – Wounded Lion – Black Ops

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

03 – Icebird – Going And Going And Going

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

04 – Black Lips – Drugs

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

05 – Thomas Function – Ew Way Ew

06 – The Intelligence – They Found Me On The Back Of The Galaxy

07 – Real Estate – It’s Real

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

08 – Jay Reatard – All Over Again

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

09 – Ty Segall – Sad Fuzz

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

10 – Landon Pigg Featuring Turbo Fruits – High Times

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

11 – Mannequin Men – 22nd Century

12 – Royal Headache – Down The Lane

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

.
O problema com meu HD começou quando estava editando as músicas para gravar o podcast. O computador deu uma bela travada e quando o sistema reiniciou apareceu tela de verificação automática de dados que demorou mais de cinco horas para finalizar. Felizmente nada foi perdido.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

.
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

.
Para conhecer as edições anteriores do Dez Capas e dose_INDIE clique aqui. Até sexta que vem.

Anúncios

NOVO Sete Doses

O domínio http://www.setedoses.com expirou. Todo conteúdo da nova fase que durou pouco mais de dois meses agora descansa no cemitério dos bytes. Consegui resgatar as edições 105, 106, 107 e 108. Para não perder a ordem cronológica as republiquei aqui no Dez Capas nas datas em que foram lançadas originalmente. Boa leitura e como costumo dizer: “escute bem alto”.

.

Depois de um mês de férias, um lançamento ADIADO, o NOVO PROJETO GRÁFICO finalmente no ar e a chegada de 14 colaboradores que uniram forças com o antigo time do Sete Doses, a dose_INDIE está de volta e celebra as novidades. Defini que o set list contemplaria o novo, seja na data ou por serem bandas que conheci recentemente.

01 – Vivian Girls – Moped Girls

O nome Vivian Girls foi inspirado em personagens do escritor e ilustrador Henry Darger. “Moped Girls” foi lançada na compilação Rough Trade Shops: Indiepop 2009. Máquina fotográfica que grava imagem em high definition, teleprompter improvisado com tábua de passar roupa e croma key com televisão de 29 polegadas. Foi nessa situação, durante o fim de semana, que conheci a banda.

02 – Cause Co-Motion! – And You Wonder

Quarteto de Nova Iorque influenciado por Television e Wire. Depois de dez anos e vários singles independentes, a banda lançou o primeiro disco com 14 músicas. Because Because Because, de 2009, chegou as lojas apenas em LP, além da iTunes Store.

03 – The Babies – Run Me Over

Projeto desenvolvido pelos amigos Cassie Ramone, de Vivian Girls e Kevin Morby, de Woods. A ideia original foi gravar algumas músicas por curtição, para relembrarem os velhos tempos. Os shows aconteciam quando ambos não estavam ocupados com suas bandas principais. The Babies foi lançado em fevereiro de 2011 e também fez parte da trilha do fim de semana da situação do item 01.

04 – Crystal Stilts – Love Is A Wave

Dupla formada por Brad Hargett e JB Townsend. Virou quinteto depois de lançarem single e EP na terra do tio Sam, excurcionarem pela Europa e trocarem de baterista.

05 – Aislers Set – Langour In The Balcony

Aislers Set foi o nome escolhido por Amy Linton quando iniciou carreira solo, mas virou banda com cinco integrantes, em 1998. Os três discos foram gravados em seu estúdio caseiro. Depois da turnê européia com Yo La Tengo e The Shins, gravarem How I Learned to Write Backwards, em 2003, ela iniciou carreira solo DE FATO.

06 – Dum Dum Girls – Bhang Bhang I’m A Burn out

O nome Dum Dum Girls foi inspirado no disco Dum Dum, de Vaselines e “Dum Dum Boys”, música de Iggy Pop. Kirstin Gundred Dee Dee começou a gravar I Will Be, de 2010, sozinha e contou com ajuda do produtor Richard Gottehrer, que já trabalhou com Blondie e Go Go’s.

07 – Jay Reatard – Wounded

Jimmy Lee Lindsey Jr gravou as primeiras fitas demo aos 15 anos de idade. Em sua primeira banda, The Reatards, ele tocava todos os instrumentos, o que envolvia gaita, guitarra, improvisava na bateria e cantava. Tudo ao mesmo tempo. Aos 29 anos, foi encontrado morto em seu apartamento, vítima de overdose.

08 – Golden Triangle – Neon Noose

Sexteto formado por três casais de amigos. Sonic Youth, na fase menos experimental, é a principal referência. Em 2009 eles venceram concurso de bandas independentes o que rendeu contrato com a gravadora Sub Pop.

09 – Slumber Party – Behave

Representante da cena independente de Detroit. Após dois anos do início, a banda assinou contrato com grande gravadora. Suas músicas fogem das fórmulas do rock tradicional e adotam estética minimalista.

10 – Folk Implosion – Slap Me

14 músicas lo-fi, em 22 minutos. Essa é a melhor definição para Take A Look Inside. Lou Barlow, em parceria do amigo John Davis, montou a banda com a proposta de soar diferente de sua principal, o Sebadoh. Única banda do set list que mantenho SAUDÁVEL amizade desde 2001.

.
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

Clique aqui para baixar a relação de TODAS as dose_INDIE

.
Lex publica seu podcast às sextas-feiras no Sete Doses

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: