"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Posts marcados ‘jeff the brotherhood’

COQUETEL

No dia 3, segunda-feira, foi publicado meu primeiro post como colaborador da Rádio UOL. Em COQUETEL, referência a simpática brochura passa-tempo, escreverei sobre bandas indie e não-indie. A proposta é encontrar relação entre suas histórias, mesmo que seja apenas pelo tema escolhido. Espero que curtam. E fica a dica: “dar a segunda” pode ser tão bom ou MELHOR que a primeira. Para ler o conteúdo na página da Rádio UOL clique aqui.

.
Let me try AGAIN

Tentar novamente não significa que a primeira vez não foi boa. Se deu certo, por que não melhorar? No mundo da música não é diferente. Tanto para o bem como para o mal as duas possibilidades acontecem com frequência. Está certo. Concordo que ocorre mais para o mal, mas ficar apenas na dúvida muda alguma coisa?

Os irmãos Jake e Orrall Jamin arriscaram. Jeff The Brotherhood foi o primeiro projeto desenvolvido pela dupla. Desde o início, em 2002, os lançamentos de seus discos foram independentes.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Paralelamente a isso, em 2003, com Jonas Stein, na guitarra e Jemina Pearl, no vocal, surgia Be Your Own Pet, segunda tentativa dos irmãos. O primeiro single “Damn Damn Leash” entrou para a programação da Radio One, da BBC; Be Your Own Pet, homônimo de estreia foi produzido por Steve McDonald, de Redd Kross e Thurston Moore, ex-Sonic Youth, era fã declarado.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Dez anos depois que começaram, em julho, Hypnotic Nights, de Jeff The Brotherhood, veio com assinatura da Warner na contracapa.

.
Agora imagine três amigas e quatro bandas. Muita coisa? Cassie Ramone, Katy Goldman e Fiona Campbell tiraram de letra. Vivian Girls é o projeto em comum.

The Babies aconteceu da parceria de Ramone com o amigo Kevin Morby, de Woods. La Sera surgiu da iniciativa de Goldman e Brady Hall, diretor de vídeo, e Couting ultrapassou as limitações geográficas. Campell é da Nova Zelândia e Madison Farmer de Memphis.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Atualmente Ramone e Campbell curtem férias, mas não duvido que elas já estejam preparando algumas demos para o próximo trabalho de Vivian Girls enquanto Goldman realiza turnê de Sees The Light que foi lançado em março.

.
Graham Coxon e Damon Albarn, de Blur, também tentaram. Coxon primeiro. Em 1998 ele lançou solo The Sky Is Too High.

Com o fim do britpop e dos anos 90 o passo seguinte para Blur seria explorar sonoridades. 13 realizou sonho antigo de Damon Albarn, que era soar como americano.

Antes de mais um disco, Albarn arriscou pesado em projeto inovador. Gorillaz, desenvolvido em parceira de Jamie Hewlett, foi o primeiro disco bem sucedido da história da música gravado por “banda virtual”.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

O Marrocos foi escolhido para as sessões de Think Tank, sétimo registro de estúdio de sua banda principal. O que prometia ser realmente inspirador ficou resumido a diferenças artísticas, somadas aos problemas com álcool de Coxon. Em 2003 sua saída da banda foi a novidade não esperada por nós, fãs.

Blur continua tentando e ensaia volta definitiva desde 2009. Bem menos que o desejado, uma coisa ou outra de material inédito tem aparecido, como “Fool’s Day,” gravada em 2010 exclusivamente para Record Store Day, evento que celebra a arte da música, e No Distance Left To Run, documentário e registro de show.

Julho foi mês de duas novidades. Primeiro veio “Under The Westway,” single com “The Puritan” no lado b e depois Blur 21, caixa com toda a discográfica remasterizada, mais as sobras de estúdio, gravações inéditas, registro em vídeo de shows e clipes raros. Tudo isso para a merecida comemoração de mais de duas décadas de história. Antecipei para agosto meu presente de Natal e a minha caixa já está em casa.

Arriscar, tentar novamente não é fácil. A dúvida em agir aumenta e tem a insegurança como parceira quando o projeto principal de uma banda ou cantor solo é bem sucedido. Por outro lado quem estiver disposto a correr o risco sabe que o resultado compensará qualquer sacrifício. Não serve como fórmula de sucesso, mas estar comprometido com a ideia supera inclusive a maior dificuldade, muito usada como desculpa: a falta de tempo.

.
Lex é designer gráfico, escreve para o Dezcapas.wordpress.com, produz e apresenta a dose_INDIE há três anos e está tentando mais uma vez.

Anúncios

TREVO

Faço parte de dois projetos bem legais. Um deles é o Dez Capas que desenvolvo com os amigos Zig e Zé Mário. No dia 7 de agosto o blog completou um ano e em breve teremos novidades. O outro envolve os amigos Thiago Kazu e André Toso. Há pouco mais de duas semanas lançamos TREVO, Revista de Ficção. A proposta é ser espaço para autores iniciantes e experientes mostrarem seus trabalhos. A distribuição é gratuita, e o acesso pode ser onde for mais confortável para o leitor, seja no site, ipad, kindle, ou qualquer outro leitor digital.

Essa semana começamos a produzir a #2. O trabalho envolve leitura de novos textos, contato com autores, definição de ilustrador convidado, pequenas correções no projeto gráfico, enfim, estamos novamente com a mão na massa. Para esta dose_INDIE escolhi bandas que tenho escutado recentemente e que servirão de trilha enquanto o fermento cresce.

01 – Le Butcherettes – Henry Don’t Got Love

Banda mexicana radicada em Los Angeles. A vocalista Teri Suarez, aka Teri Gender Bender, contou com ajuda do amigo porto-riquenho Omar Rodriguez-Lopez, de Mars Volta, para assinar contrato com gravadora. Foi dele a produção do single “Henry Don’t Got Love.”

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

02 – Sebadoh – Arbitrary High

Depois de 14 anos sem lançar material novo Sebadoh presenteou nós, fãs, com cinco inéditas que servem de aperitivo para disco que virá em 2013. ANSIOSO para o prato principal.

03 – Black Drawing Chalks – My Favorite Way

O nome Black Drawing Chalks, em tradução livre giz preto para desenho, foi escolhido em referência à marca alemã de material para desenho. A banda é de Goiânia e formada por amigos designers que fazem parte do estúdio Bicicleta Sem Freio.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Em 2009 a banda recebeu três indicações ao VMB sendo uma para Videoclipe do Ano. A produção foi realizada em parceria do estúdio Nitrocorpz que já desenvolveu diversas vinhetas para a MTV. No mesmo ano “My Favorite Way” foi eleita Melhor Música pela revista Rolling Stone Brasil.

04 – Sleater-Kinney – Call The Doctor

Sleater-Kinney foi uma das bandas mais importantes do movimento Riot Grrrl, no final dos anos 90, acompanhada de Bikini Kill. Carrie Brownstein, vocal e teclados, é pianista de formação clássica. Sleater-Kinney é nome de estrada em Olympia, Washington.

O que foi escrito sobre Call The Doctor, homônimo segundo disco, assim que lançado: “pure, undiluted punk, and it’s brilliant.”

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

05 – The Butchies – Anything Anthology

As letras de The Butchies, quase em toda obra, abordaram temática lésbica. O som que a banda fazia era conhecido como queercore. Os três primeiros discos foram lançados por Mr. Lady Records, extinta gravadora da vocalista Kaia Wilson que também representava as meninas de Le Tigre.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

“…hey sweet lady, hey sweet lady
where’s the tricks tonight
yeah sweet lady, yeah sweet lady
am I it tonight?
yeah lady am I it tonight
at the bus stop
neon tube socks
forgot to wear a top
 now I’m lost and found”

06 – Jeff The Brotherhood – Sixpack

Primeiro projeto desenvolvido pelos irmãos Jake e Orrall Jamin. O segundo foi Be Your Own Pet que está no item 8. Eles são filhos de Orrall Ellis Robert, cantor de country music. A dupla chegou a ser comparada como versão enxuta de Cheap Trick.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

07 – Ben Kweller – Mean To Me

Ben Kweller completou 30 anos em 2012, e mesmo com pouca idade é considerado veterano no mundo da música. As primeiras letras e gravações foram realizadas durante infância. O atrativo do encarte de Go Fly A Kite são dicas passo a passo de como tocar todas as músicas.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

08 – Be Your Own Pet – Becky

Segundo projeto desenvolvido pelos irmãos Jake e Orrall Jamin, mais Jonas Stein, na guitarra e Jemina Pearl, vocalista e amiga desde época em que frequentaram Nashville School Of The Arts. Depois de lançarem o primeiro disco Orrall saiu da banda e foi explorar a Islândia por tempo indeterminado. Nathan Vasquez, baixista de Art Circus, o substituiu.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Be Your Own Pet é nome de música de Art Circus.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

09 – The Fratellis – Acid Jazz Singer

Banda formada por Jon Fratelli, guitarra e vocal; Mince Fratelli, baterrista; e Barry Fratelli, baixo. Há duas histórias sobre a escolha do nome. Uma diz que foi brincadeira com sobrenome de Barry, único Fratelli de batismo. ..

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

… a outra é homenagem a Mamma Fratelli, do filme The Goonies, de 1985, personagem interpretado por Anne Ramsey.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

10 – Admiral Radley – Ending Of Me

Depois de vários anos realizando turnê em parceria integrantes de Earlimart e Grandaddy uniram forças em única banda. A ideia era chamar ou Grandimart ou Earlidaddy, mas o nome atual surgiu após visita a museu de Los Angeles.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

11 – The Cat Empire – So Many Nights

A melhor definição para o som da banda é soma de ritmos. Entre eles estão jazz, ska, funk, rock e influências latinas. O nome The Cat Empire veio de título de desenho feito por Max, irmão caçula de Felix Riebl, vocalista e percussão.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

12 – The Presidents Of The Usa
Naked And Famous

Trocar as guitarras pesadas e letras de angústia da Seattle pós movimento grunge por músicas curtas, simples e bem humoradas foi a fórmula utilizada pela banda. Funcionou. The Presidents Of The United States Of America, disco de estreia, foi platina duplo o que causou surpresa para críticos, indústria fonográfica e para os próprios Presidents.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

.
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

.
A revista TREVO é uma publicação bimestral, quase trimestral. Em setembro a número 2 estará disponível no site, mas sobre a data aviso um pouco mais pra frente aqui na dose_INDIE. O link do arquivo AAC da edição 144 não estava funcionando. Só percebi o erro quando fui publicar este post. Problema resolvido. Para conhecer as edições anteriores do Dez Capas e dose_INDIE clique aqui. Até sexta que vem.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: