"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Posts marcados ‘Juliana Hatfield’

“E aí galera, eu sou o LEX…”

Quando fui convidado pelo Zig para fazer parte do Dez Capas, além de achar a idéia sensacional, considerei que também seria oportunidade de continuar escrevendo regularmente sobre música. Iniciei essa rotina em março de 2009 sendo um dos catorze originais do setedoses.com, e “de férias” dela até agosto deste ano.

A vontade e SAUDADES de publicar um setlist no capricho toda semana fizeram eu repensar o que estava fazendo por aqui e a partir de hoje a dose_INDIE está de volta. Seja como a 109° edição ou novo primeiro post o tema não poderia ser outro: DEZ CAPAS.

01 – The Breeders – Fate To Fatal


As quatro músicas do EP lançado em 2009 foram gravadas em locais diferentes: “Fate To Fatal” em Londres; “The Last Time”, com vocal de Mark Lanegan, e “Pinnacle Hollow” em Dayton, OH, e “Changes Are”, cover de Bob Marley e produzida por Steve Albini, em Chicago.

02 – Mudhoney – And The Shimmering Lights

The Lucky Ones é comemorativo aos vinte anos de existência da banda. Assisti com meu querido Dezinho Toso o show deste disco, em 2010, no Clash Club, em São Paulo. O layout de capa foi desenvolvido por Edwin Fotheringham.

03 – Lemonheads – Break Me

Se Come On Feel The Lemonheads, lançado três anos antes soou confuso, Car Button Cloth, de 1996, é considerado verdadeira bagunça de estilos. Alguns críticos consideraram que apenas fãs fervorosos o entenderiam.

04 – The Dandy Warhols – Little Drummer Boy

“The Little Drummer Boy” originalmente conhecida como “Carol Of The Drum” é canção natalina escrita por Katherine Kennicott Davis, em 1941. Este foi o primeiro EP lançado pela banda como Special X-mas Single. Não poderia ter sido em outra época do ano, não?

“I played my best for him and he smiled at me”

05 – Beck – No Complaints

Sea Change, de 2002, carrega em tristeza desoladora, mas não é difícil escutá-lo. Guero­, de 2005, foi gravado em parceria com os Dust Brothers o que resultou em lindo dia de sol. The Information, de 2006, passeia tranquilamente entre os dois universos.

Com o encarte do cd vieram adesivos para personalizar a capa.

06 – Juliana Hatfield – Breeders

Juliana Hatfield gravou vinte e oito músicas e lançou dois discos com características distintas em 16 de maio de 2000. Beautiful Creature resgata a sonoridade do início de carreira. Juliana’s Pony: Total System Failure é o oposto. As músicas soam pesadas, algo como menos produzidas.

07 – Stephen Malkmus – Vague Space

Lançado dois anos após o último com o Pavement, Stephen Malkmus tem identidade própria, mas é impossível não encontrar traços de sua antiga banda. “Vague Space” passaria como décima segunda música de Terror Twilight facilmente. Para mim isso é mérito.


Procurei no site oficial e no da gravadora e não encontrei informação alguma. Esse clipe possivelmente foi criado por um fã.

08 – The Flaming Lips – Bad Days

Alguns críticos afirmaram que a genialidade sonora alcançada por Brian Wilson em Pet Sounds agraciou Wayne Coyne em Clouds Taste Metallic.

“you’re sorta stuck where you are
but, in your dreams you can buy expensive cars,
or live on mars
and have it your way

and you hate your boss at your job
well in your dreams you can blow his head off
in your dreams
show no mercy

and all your bad days will end
you have to sleep late when you can”

09 – James Iha – Be Strong Now

Depois da tumultuada turnê de Mellon Collie And The Infinite Sadness, do Smashing Pumpkins, que resultou na demissão do baterista Jimmy Chamberlin, e antes da banda entrar em estúdio para gravar Adore, James Iha lançou Let It Come Down, único projeto solo que explora territórios dificilmente percorridos por sua banda principal naquela época.

10 – Yo La Tengo – Upside-Down

O single Upside Down, primeiro de May I Sing With Me vem com o guitarrista e vocalista Ira Kaplan na capa. O disco foi lançado com Georgia Hubley, baterista e sua esposa.

 .
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod.
.

Para conhecer as 108 edições anteriores da dose_INDIE e posts publicados no Dez Capas clique aqui. Até sexta que vem.

pós FERIADO prolongado

Em junho de 2010 publiquei a dose_INDIE pós feriadopor causa dos dias de recesso a Corpus Christ. Para o setlist escolhi músicas que aceleram o ritmo e não deixaram a peteca cair. Aproveito ideia e CONTEÚDO para o post desta semana. Com o feriadão prolongado de 15 de novembro + viagem para visitar a família + virose que não passa + percalços = é o que tem pra hoje.

01 – Les Savy Fav – Let’s Stay Friends

Os integrantes da banda frequentavam a mesma escola de artes e o que os uniu foi a boa música, como as de Fugazi e Jawbox. O hard core é a principal influência de Let’s Stay Friends.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

02 – And You Will Know Us By The Trail Of
Dead – Source Tags And Codes

No mundinho indie a banda é famosa pela energia das suas apresentações. Assista abaixo a performance de “Baudelair” e tire sua conclusão.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

03 – At The Drive In – Relationship Of Command

O projeto paralelo desenvolvido por Cedric Bixler, vocalista, e Omar Rodriguez, guitarrista, fez At The Drive In encerrar as atividades em 2000. Atualmente eles lideram The Mars Volta.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

04 – The Dismemberment Plan – The Dismemberment Plan Is Terrified

“Bra” que significa sutiã, expressa o desejo do vocalista Travis Morrison em descer o Amazonas, num barco de tijolo vermelho. Por mais bizarra que seja a letra é uma das minhas músicas favoritas.

 “…so going down the Amazon in a red brick boat
looking for some secret treasure hot with malaria
and I’ve got that map upside-down
well north, south, east, west, “X” still marks that spot
and I’m so tired
and if I fell asleep
I might not ever wake up
oh yeah…”

05 – Unwound – A Single History: 1991 – 1997

Após lançarem quatro discos independentes, Unwound presenteou os fãs com compilação de singles.

06 – Iggy Pop – Avenue B

Avenue B é considerado o disco mais autobiográfico da carreira de Iggy Pop e demonstra que musicalmente ele soube envelhecer com dignidade.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

07 – Smashing Pumpkins – Zeitgeist

Em 2007 Smashing Pumpkins lançou Zeitgeist, que marcou o retorno da banda após sete anos. “Doomsday Clock” além de ser a música de abertura, também faz parte da trilha do filme Transformers. Da formação original apenas Billy Corgan e Jimmy Chamberlin resolveram participar. Atualmente só o careca faz parte.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

08 – Juliana Hatfield – Total System Failure

Em 2000 Juliana Hatfield lançou dois discos com inéditas ao mesmo tempo. Total System Failure soa mais barulhento, como se as músicas tivessem sido gravadas durante os ensaios. Isso, para mim, é mérito.

09 – Kings Of Leon – Because Of The Times

Em Because Of The Times mostra que os irmãos Followill estão mais maduros em suas composições, algo comparado a Neil Young e Bruce Springsteen.

“…wow she stole my karma oh no
sold it to the farmer oh no
why she’s always looking at me
why she’s always looking at me
wow she’s such charmer oh no
oh no…”

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

10 – Godheadsilo – Share The Fantasy

Projeto desenvolvido pela dupla Mike e Dan, baixo e bateria. A sonoridade low-fi não é à toa. Mais um caso de mérito.

.
A partir do dia 23 de novembro, semana que vem, teremos mudanças no blog. O Zé começará a publicar seus posts na quarta e eu irei para a sexta. Essa é SÓ A PRIMEIRA novidade. AGUARDE. Para ler as edições anteriores clique aqui. Até sexta que vem.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: