"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Posts marcados ‘Lawrence Arabia’

meia XEPA

Em cada post publico a média de doze músicas, mas não significa que pesquisei apenas essa quantidade. Geralmente acaba sendo o dobro disso. Depois de escutar as escolhidas várias vezes para sentir as que combinam mais, edito o setlist definitivo. Dicas de amigos, bandas novas que pesquiso e um pouco de ajuda do acaso dão o arremate final. A dose_INDIE de hoje começou a criar forma em março de 2011 com a edição NOVO Sete Doses. Pelo menos cinco bandas definiram o norte.

01 – Girls – Morning Light

A namorada de Christopher Owens o apresentou a Matt Fishbeck e a paixão de ambos por música e drogas resultou em Girls. Album foi considerado em 2009 Melhor Disco de Estréia pelas revistas Spin, Rolling Stone e site Pitchfork, o que rendeu a dupla convite para abrir os shows de Smashing Pumpkins e Julian Casablancas.

02 – No Joy – Heedless

Jasmine White Glutz estava em Los Angeles quando iniciou a banda com a amiga Laura Lloyd que morava no Canadá. O primeiro show oficial aconteceu em Montreal. Baixista e baterista entraram para o time depois que a banda assinou contrato com gravadora. Ghost Blonde, disco de estréia, foi produzido por Sune Rose-Wagner, guitarrista do the Raveonettes.

03 – The Swirlies – Sterling Moss

No início a banda chamava Raspberry Bang e fazia cover das meninas do Go-Go’s. Durante a gravação de They Spent Their Wild Youthful Days In The Glittering World Of The Salons a formação duas guitarras, baixo e bateria foi completada por uso de drum machine na maioria das músicas. Fez A diferença, positivamente.

04 – The Aislers Set – Attraction Action Reaction*

A vocalista Amy Linton gravou Terrible Things Happen, disco de estréia, sozinha e mesmo assim assinou com se fosse banda. Os outros quatro integrantes entraram a partir do segundo lançamento. Para manter a atmosfera intimista todos os discos são gravados em seu estúdio caseiro.

05 – Vivian Girls – I Heard You Say*

Vivian Girls, disco de estréia, foi muito bem aceito no mundinho indie. Everything Goes Wrong, o segundo, é considerado cópia grosseira do antecessor. Em Share The Joy o vigor do início foi resgatado. Alguns fatores contribuíram, como a entrada da baterista Fiona Campbell e a produção feita por Jarvis Taveniere, do Woods, seu parceiro no The Babies.

06 – Liechtenstein – All At Once

Trio de meninas suecas formado por guitarra, baixo e teclado. A baterista é incorporada apenas nas apresentações ao vivo. Survival Strategies In A Modern World carrega nas referências retro, como uso de equipamentos antigos. Alguns críticos declararam que o disco poderia ter sido lançado em 1986 mesmo soando muito bem nos anos 2000.

07 – Dum Dum Girls – Blank Girl*

Em I Will Be as músicas soam despretensiosas, mas não simplistas. Parte foi gravado do quarto da vocalista Dee Dee. Nele há cover de Sonny e Cher com “Baby, Don’t Go”. O momento romântico do disco fica com a baladinha “Blank Girl” em que o vocal é dividido com Brandon Welchez, do Crocodiles,  e seu marido.

08 – Harlem – Three Legged Dog

Trio formado por amigos que tocam juntos desde o high school. No início a adoração por Darby Crash, vocalista do The Germs fez com que eles soassem mais punk do que rock. Smart Pussy, Coomers Explosion, e Pink Extreme foram alguns nomes usados antes de adotarem definitivamente o atual.

09 – Frankie Rose And The Outs – Candy

Frankie Rose resolveu sair do Vivian Girls depois de ter tocado bateria no disco de estréia da banda e escrito a letra de “Where Do You Run To”. Outros ex-integrantes de Crystals Stilts e Dum Dum Girls também fazem parte do projeto. Black Tambourine e My Bloody Valentine são algumas referências.

10 – Neverever  – The Young Runaways

Depois da temporada em Glasgow como integrantes do The Royal We, Jihae Simmons e seu marido Wallace Meek mudaram para Los Angeles e com Devon Williams e Mickey LaFranchi formaram The Champagne Socialists. Quando o primeiro single foi lançado eles adotaram o nome Neverever e gravaram Angelic Swells.

11 – The Babies – All Things Come To Pass*

Liderado por Cassie Ramone, de Vivian Girls e Kevin Morby, de Woods. A ideia surgiu pela vontade de tocarem algumas músicas juntos. Não há cobrança para futuros lançamentos. A banda “existe” quando ambos não estão ocupados com seus projetos principais.

12 – Slumber Party – Made Up Mind*

Em Musik, quarto disco de estúdio, é possível ouvir os novos caminhos que Aliccia Berg definiu para a banda, processo iniciado em 3. Slumber Party é considerada uma das responsáveis pelo novo som de Detroit.

13 – Best Coast – When I’m With You

Escrever músicas em parceria de Bruno Bobb e estar no palco com Best Coast não foram tarefas difíceis para Bethany Cosentino. Ela foi atriz mirim. As primeiras letras surgiram aos 17 anos e abordavam relações amorosas não correspondidas, estar com os amigos, entre outros assuntos relevantes para a idade. Snacks, seu gato de estimação, ilustra a capa do disco. Obrigado Ana, minha amiga desde a época do Sete Doses, por me apresentar o Best Coast.

14 – Beach Fossils – Wide Awake

Entre lançar disco solo e assinar com o próprio nome, Dustin Payseur resolveu usar Beach Fossils e estruturá-lo como banda. Os demais integrantes foram convocados quando todas as músicas do disco de estréia já estavam gravadas.

15 – Lawrence Arabia – Apple Pie Bed

Em 2005, além da banda Reduction Agents, James Milne criou o alter ego Lawrence Arabia. O homônimo disco de estréia conquistou reconhecimento na Nova Zelândia, sua terra natal, e ignorada no hemisfério Norte. No ano seguinte ele mudou para Londres e dedicou-se integralmente a produção de Chant Darling. Em 2009 o roteiro de “Apple Pie Bed” escrito em parceria com Luke Buda ganhou o APRA Music Awards, premiação australiana que reconhece melhor compositor, performance ao vivo e sucesso em vendas.

.
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

.
As bandas marcadas com (*) fazem parte do setlist da edição 105 e ajudaram a definir o Norte de hoje, como mencionei acima. Para conhecer o que já foi publicado anteriormente clique aqui. Até sexta que vem.

Anúncios

de SACO cheio?

O Natal é a época do ano em que os corações se enchem de alegria, a felicidade exala pelos poros, a benevolência é o sentimento da vez (?) Minha dúvida continua. Repito e completo a pergunta do título do post:
a. (    ) de SACO cheio desse período? ou
b. (    ) de SACO cheio de presentes?
O setlist, de alguma forma, é minha resposta.

01 – Clearlake
I Hate It That I Got What I Wanted

02 – Arizona
Splintering

03 – Aqueduct
Hardcore Days And Softcore Nights

04 – Calexico
Service And Repair

05 – The Caulfield Sisters
Phoebe’s Song

06 – Zero 7
Your Place

07 – Autolux
Angry Candy

08 – Failure
Stuck On You

09 – Fantomas
Twin PeaksFire Walk With Me

MATE o leão e Twin Peaks por ZILEX – use sua camiseta ao máximo

10 – The Black Keys
Just A Little Heat

11 – Calla
Play Dead

12 – Lawrence Arabia
Auckland CBD Part 2

.
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

.
Ainda não consegui resolver o problema de captura de audio usando microfone como aconteceu nas edições 109 e 110. Para evitar que a locução fique “lá no fundo” o podcast está apenas com as músicas. Em breve tudo voltará ao normal. Para conhecer o que foi publicado anteriormente clique aqui. Escute também a dose_INDIE Natal 2009 e Natal 2010. Até sexta que vem.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: