"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Posts marcados ‘Train In Vain’

57 anos de MICK JONES

São 57 anos de idade e pelo menos uns 35 de serviços prestados aos bons sons. Na quarta-feira, dia 26 de junho, foi aniversário de Michael Geoffrey Jones, o Mick Jones do The Clash, do Big Audio Dynamite e do B.A.D. II. Lembro que no começo dos anos 80 assisti um clipe em que as guitarras e baixo eram bem marcados, a banda tocava em um píer, chovia e logo no começo era anunciado “London Calling…”. De imediato gostei da música e a vontade em querer conhecer aquele disco foi imensa.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

A dose_INDIE passeia pelos três projetos principais desenvolvidos pelo músico, mais a recente participação no disco Plastic Beach, dos Gorillaz e visita outras bandas que, direta ou indiretamente, estão envolvidas nesta história.

01 – The Clash – Train In Vain – 1979

Com London Calling a banda deu um passo à frente comparado a sonoridade dos discos anteriores. Reggae, rockabilly, entre outros ritmos foram incorporados o que resultou em um dos dez melhores discos de rock, segunda a revista Rolling Stones. Um pouco de história. O disco foi lançado como vinil duplo, mas por exigência da banda vendido por preço de simples.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

02 – Buzzcocks – What Do I Get? – 1979

O nome Buzzcocks surgiu da revista Rock Follies que terminou determinada matéria com a citação “Get a buzz, cock.” Singles Going Steady carrega mesmo grau de importância que London Calling e Never Mind The Bollocks, dos Sex Pistols.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

03 – Public Image Limited – Low Life – 1978

Depois da separação dos Pistols, em janeiro, Johnny Lydon buscava sonoridade que não soasse nem punk, nem rock. First Issue, lançado em dezembro, foi responsável por definir o que seria considerado pós-punk mesmo com série de críticas negativas ao trabalho.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

04 – The Clash – Rock The Casbah – 1982

Combat Rock caminha por caminhos diferentes. Mick Jones pretendia seguir os passos do The Who enquanto Joe Strummer simpatizava com a black music. Elementos de ska, reggae, e funk foram explorados.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

05 – Madness – The Sun And The Rain – 1984

O período de Keep Moving foi de transição. Mike Barson, um dos principais letristas, saiu por motivos pessoais e a banda começou a lançar seus trabalhos por sua gravadora, Zarjazz. O primeiro single foi Yesterday’s Men.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

06 – The Specials – Friday Night Saturday Morning – 1980

No início de carreira a banda abriu apresentação para o The Clash e despertou interesse de várias gravadoras, mas Jerry Dammers, tecladista e um dos principais compositores, escolheu por criar sua própria, 2-Tone.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

07 – Big Audio Dynamite – Sony – 1985

Finalizada a turnê americana de Combat Rock Joe Strummer e Paul Simonon demitiram Mick Jones por “ter se afastou da ideia original do The Clash.” Em 1985 surge Big Audio Dynamite, projeto desenvolvido em parceria do cineasta Don Letts que misturava rock, drum machine e samplers. Até hoje o disco soa revolucionário, e ocupa posição de destaque entre meus dez preferidos.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

08 – Big Audio Dynamite – C’mon Every Beatbox – 1986

Diferenças artísticas resolvidas e mágoa superada Joe Strummer co-produziu e escreveu cinco músicas para N° 10 Upping Street, segundo disco da banda. Mick Jones aprimorou a fórmula usada no disco de estréia e os singles “C’mon Every Beatbox” e “V Thirteen” além de ocuparem as primeiras posições da parada na Terra da Rainha realizaram mesmo feito na do Tio Sam.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

“Sit tight and listen keenly while I’ll play for you a brand new musical biscuit”

No clipe estão duas garotas dançandinho entre a banda. A que está de cabelo solto era na época a desconhecida Neneh Cheery. Seu disco de estréia foi lançado em 1989. Cópia do frame aos 4 segundos ilustra o cabeçalho da dose_INDIE.

09 – Big Audio Dynamite II – Rush – 1991

Em 1989 a banda acabou. Mick Jones chamou outro grupo de amigos para B.A.D. II. The Globe foi lançado em 1991. “Rush” primeiro fez sucesso nos Estados Unidos e depois conquistou o velho continente.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

10 – Big Audio Dynamite II – The Globe – 1991

Samplers de “Should I Stay Or Should I Go” foram usados para o segundo single.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

11 – Gorillaz Featuring Mick Jones and Paul Simonon – Plastic Beach – 2010

Em todos os discos do Gorillaz Damon Albarn cantou boa parte das músicas em parceria. Plastic Beach ficou por conta de Mick Jones e Paul Simonon. Ambos participaram como guitarrista e baixista titulares da turnê.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

.
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

.
Gosto e respeito o conjunto da obra do The Clash. É inquestionável o talento e visão musical de Joe Strummer, mas na minha opinião quem fazia a diferença na banda era Mick Jones. Para conhecer as edições anteriores do Dez Capas e dose_INDIE clique aqui. Até sexta que vem.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: