"descapando" discos de rock, sempre em listas top 10 | por Ziegler, Zé Mário e Lex

Posts marcados ‘yo la tengo’

dicas de SHOWS

Foram anunciadas quatro atrações de um dos grandes festivais de música que acontece, em São Paulo, no segundo semestre. Até agora NADA encheu os olhos tanto que ainda não comprei meu ingresso. A dose_INDIE sugere doze atrações. Algumas já tocaram por aqui inclusive no começo do ano, mas seria interessante assistirmos como elas respondem em grandes palcos. Outras nunca estiveram no país, estão com lançamentos bacanérrimos e seguramente turbinariam todo o esquema.

01 – The Spinto Band – Take It

Shy Pursuit, lançado em maio de 2012, celebra os quinze anos de existência da banda que surgiu da iniciativa do vocalista Nick Krill quando encontrou algumas músicas e letras escritas por seu falecido avô, Roy Spinto. O nome The Spinto Band é em sua homenagem.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

02 – The Greenhornes – Song 13

Jack Lawrence, baixo; e Patrick Keeler, bateria; são os únicos músicos da formação original do quinteto The Greenhornes que surgiu em 1999. De 2006 a 2008 com os amigos Brendan Benson e Jack White eles formaram The Raconteurs. Eric Stein está nos vocais desde 2000.

Jack Lawrence, Eric Stein e Patrick Keeler

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

03 – Of Montreal – Spike The Senses

Assisti Of Montreal em 2010 no festival que começou a divulgar as atrações deste ano. Há duas semanas a banda tocou no Cine Joia, em São Paulo. Estão no crédito, mas se quiserem voltar serão bem-vindos. Satanic Panic In The Attic marcou a entrada da tecladista Nina que tempos depois casou com Kevin Barnes, vocalista e guitarrista.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

04 – The Vaccines – Post Break-Up Sex

Outra banda que tocou no Cine Joia, em abril deste ano. O projeto começou como dupla formada por Justin Young, vocal e guitarra; e Freddie Cowan, segundo guitarrista e irmão caçula de Tomethy Furse, do The Horrors. “Post Break-Up Sex” foi o segundo single do disco de estréia What Did You Expect From The Vaccines?

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

05 – Howler – Back Of Your Neck

E mais outra banda que já tocou esse ano no país e que poderia voltar sem problema algum. Vale destacar que a turnê de fevereiro foi realizada por crowdfundig, ou seja, os fãs ajudaram financeiramente para que o Howler viesse ao Brasil.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

06 – Surfer Blood – I’m Not Ready

O apartamento do vocalista John Paul Pitts serviu de estúdio para a banda gravar as primeiras demos. Ele e o baterista Tyler Schwarz são amigos desde o high school. Todas as músicas de Astro Coast ficaram prontas em 2010 e foram lançadas assim que o contrato com grande gravadora foi assinado.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

07 – Beulah – Ballad Of The Lonely Argonaut

Miles Kurosky e Bill Swan trabalhavam em seguradora de bens antes de começarem a tocar juntos. O início da relação artística entre os dois foi tumultuado, de discussões eternas. Com o tempo a dupla virou sexteto e está há mais de dez anos na estrada. When Your Heartstrings Break foi lançado após turnê européia com Apples In Stereo.

08 – Wilco – Heavy Metal Drummer

O período de gravação de Yankee Hotel Foxtrot foi tumultuado. A Warner/ Reprise pretendia deixá-lo mais viável comercialmente, algo beirando pop/ rock. Para não fugir da ideia inicial Jeff Tweedy e demais integrantes compraram por 50.000 mil dólares os takes originais já registrados, finalizaram o material de forma independente e mantiveram-se fieis as demos.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Um pouco de história. As torres da capa fazem parte do complexo residencial/ comercial Marina City, em Chicago e contam com 65 andares. As obras foram iniciadas em 1959 e concluídas cinco anos depois. Confira abaixo todo o processo.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

09 – Yo La Tengo – Mr Tough

O nome do disco “I’m Not Afraid Of You And I Will Beat Your Ass” foi inspirado na resposta a provocação que Tim Thomas, jogador da NBA, recebeu de Stephon Marbury. A original foi “Everyone in this organization is afraid of you, but I’m not, and I will beat your ass.” Este é o décimo primeiro lançamento da banda e resgata sonoridade de I Can Hear The Heart Beating As One, de 1997.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

10 – The Drums – Book Of Stories

Jonathan Pierce e Jacob Graham são amigos desde a infância, tocaram juntos na adolescência, mas profissionalmente a química aconteceu apenas em 2008. Uma das referências de The Drums, homônimo disco de estréia, foi a obra de Buddy Holly e The Smiths.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

11 – Ben Kweller – How It Should Be (Sha Sha)

Aos oito anos de idade Ben Kweller escreveu suas primeiras letras. Com 15 já havia assinado contrato com gravadora e antes de completar 21 iniciava carreira-solo. “How It Should Be (Sha Sha)” é o nome mais legal que uma música poderia ter, na minha opinião.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

12 – Viva Voce – Alive With Pleasure

Dupla do Alabama formada pelo casal Kevin e Anita Robinson. A distribuição de suas músicas era feita por gravadora própria chamada Amore! Phonics. Viva Voce é expressão em latin. Na maioria das vezes traduzida como de boca em boca.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

.

Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod

.

Sobre a compra do meu ingresso para este festival que acontecerá no segundo semestre acredito que a qualidade subirá com as outras 11 bandas que AINDA serão anunciadas porque até agora NADA agradou. TOMARA. Para conhecer as edições anteriores do Dez Capas e dose_INDIE clique aqui. Até sexta que vem.

Anúncios

“E aí galera, eu sou o LEX…”

Quando fui convidado pelo Zig para fazer parte do Dez Capas, além de achar a idéia sensacional, considerei que também seria oportunidade de continuar escrevendo regularmente sobre música. Iniciei essa rotina em março de 2009 sendo um dos catorze originais do setedoses.com, e “de férias” dela até agosto deste ano.

A vontade e SAUDADES de publicar um setlist no capricho toda semana fizeram eu repensar o que estava fazendo por aqui e a partir de hoje a dose_INDIE está de volta. Seja como a 109° edição ou novo primeiro post o tema não poderia ser outro: DEZ CAPAS.

01 – The Breeders – Fate To Fatal


As quatro músicas do EP lançado em 2009 foram gravadas em locais diferentes: “Fate To Fatal” em Londres; “The Last Time”, com vocal de Mark Lanegan, e “Pinnacle Hollow” em Dayton, OH, e “Changes Are”, cover de Bob Marley e produzida por Steve Albini, em Chicago.

02 – Mudhoney – And The Shimmering Lights

The Lucky Ones é comemorativo aos vinte anos de existência da banda. Assisti com meu querido Dezinho Toso o show deste disco, em 2010, no Clash Club, em São Paulo. O layout de capa foi desenvolvido por Edwin Fotheringham.

03 – Lemonheads – Break Me

Se Come On Feel The Lemonheads, lançado três anos antes soou confuso, Car Button Cloth, de 1996, é considerado verdadeira bagunça de estilos. Alguns críticos consideraram que apenas fãs fervorosos o entenderiam.

04 – The Dandy Warhols – Little Drummer Boy

“The Little Drummer Boy” originalmente conhecida como “Carol Of The Drum” é canção natalina escrita por Katherine Kennicott Davis, em 1941. Este foi o primeiro EP lançado pela banda como Special X-mas Single. Não poderia ter sido em outra época do ano, não?

“I played my best for him and he smiled at me”

05 – Beck – No Complaints

Sea Change, de 2002, carrega em tristeza desoladora, mas não é difícil escutá-lo. Guero­, de 2005, foi gravado em parceria com os Dust Brothers o que resultou em lindo dia de sol. The Information, de 2006, passeia tranquilamente entre os dois universos.

Com o encarte do cd vieram adesivos para personalizar a capa.

06 – Juliana Hatfield – Breeders

Juliana Hatfield gravou vinte e oito músicas e lançou dois discos com características distintas em 16 de maio de 2000. Beautiful Creature resgata a sonoridade do início de carreira. Juliana’s Pony: Total System Failure é o oposto. As músicas soam pesadas, algo como menos produzidas.

07 – Stephen Malkmus – Vague Space

Lançado dois anos após o último com o Pavement, Stephen Malkmus tem identidade própria, mas é impossível não encontrar traços de sua antiga banda. “Vague Space” passaria como décima segunda música de Terror Twilight facilmente. Para mim isso é mérito.


Procurei no site oficial e no da gravadora e não encontrei informação alguma. Esse clipe possivelmente foi criado por um fã.

08 – The Flaming Lips – Bad Days

Alguns críticos afirmaram que a genialidade sonora alcançada por Brian Wilson em Pet Sounds agraciou Wayne Coyne em Clouds Taste Metallic.

“you’re sorta stuck where you are
but, in your dreams you can buy expensive cars,
or live on mars
and have it your way

and you hate your boss at your job
well in your dreams you can blow his head off
in your dreams
show no mercy

and all your bad days will end
you have to sleep late when you can”

09 – James Iha – Be Strong Now

Depois da tumultuada turnê de Mellon Collie And The Infinite Sadness, do Smashing Pumpkins, que resultou na demissão do baterista Jimmy Chamberlin, e antes da banda entrar em estúdio para gravar Adore, James Iha lançou Let It Come Down, único projeto solo que explora territórios dificilmente percorridos por sua banda principal naquela época.

10 – Yo La Tengo – Upside-Down

O single Upside Down, primeiro de May I Sing With Me vem com o guitarrista e vocalista Ira Kaplan na capa. O disco foi lançado com Georgia Hubley, baterista e sua esposa.

 .
Clique aqui para baixar o podcast no formato MP3

Clique aqui para baixar o podcast no formato AAC para iPod.
.

Para conhecer as 108 edições anteriores da dose_INDIE e posts publicados no Dez Capas clique aqui. Até sexta que vem.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: